Tem um negócio em Mariana ou Ouro Preto e quer ter publicidade até mesmo de graça para ele? Saiba mais AQUI

Inscrever no RSS:Notícias Comentários

Você está aqui : Home » Mariana MG » Ditadura brasileira: mais um debate

 

COMPARTILHE esta matéria com seus amigos. #espalhe

 

ditadura-brasileira-mais-um-debate

Jornalista Sérgio Gomes (à esq), Jornalista Audálio Dantas e Professora Marta Maia (UFOP)

 

Marília Mesquita – Do Portal Mariana

Promovido pela Universidade Federal de Ouro Preto e realizado pelo Curso de Comunicação Social, a IV Semana de Estudos em Comunicação trouxe a palestra “Jornalistas e a Ditadura Militar no Brasil”. O tema polêmico, envolto por um passado recusado socialmente no contexto delicado da política brasileira, mas, que também, provoca a curiosidade dessa mesma comunidade que não conhece uma analise aceitável que justifique os termos desse período, foi proferida pelos jornalistas Audálio Dantas e Sérgio Gomes e mediada pela professora Marta Maia, no Auditório do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA).

Na amplitude do que foi a ditadura, foram 21 anos que os militares estiveram à frente do poder e houve diversas mudanças de circunstâncias em resposta aos Atos Institucionais (AI) emitidos, os jornalistas falaram da ditadura no próprio jornalismo e expuseram a repressão a estudantes universitários.

Em geral, o fato de censurar e impedir o direito do jornalismo em transmitir a informação é muito perturbador, então, com a promulgação do AI-5 em dezembro de 1968, o inicio dos anos de chumbo e o fim da liberdade de expressão, mais que perturbador, passa a ser perigoso noticiar. Sérgio Gomes testemunhou e Audálio Dantas denunciou uma das muitas repressões aos ditos subversivos, o assassinato do jornalista Vladimir Herzog, preso e torturado no DOI-CODI de São Paulo. No jornalismo, o período ditatorial veio como censura na grande imprensa e no silêncio e morte de grandes vozes que se transformaram em símbolos da luta pela democracia.

Sobre os estudantes, é revelado o despertar da população, a insatisfação e a batalha contra o autoritarismo. Ao buscarem voz, a represália. A União Nacional dos Estudantes (UNE) teve o prédio incendiado e qualquer ação estudantil passa a ser ilegal. Nesse contexto, a luta armada da esquerda vem como alternativa inevitável para derrotar o exército institucionalizado na presidência do Brasil, e a causa estudantil foi ironicamente taxada como geração do desbunde.

Muito se tem a falar da Ditadura Militar brasileira, pouco se fala. Que a iniciativa da abertura ao debate nos revele ao menos a parte referente à violação dos direitos humanos por agentes do Estado, na chamada Comissão da Verdade, fundada em novembro de 2011, porque as outras verdades, concernentes a complexidade do papel da sociedade e de toda cúpula das Forças Armadas, há de vir, há também de se revelar.

Fotos: Nathália Viegas

ditadura-brasileira-mais-um-debate-1

Notícias Relacionadas

COMPARTILHE esta matéria com seus amigos. #espalhe

 

COMENTE pelo facebook ou pelo formulário no final desta página:

 

 

Já Curtiu?

                

 

PARTICIPE da matéria através do formulário abaixo:

Desenvolvido por Sidiney Gomes · Copyright © 2011 - 2013 · Portal Mariana · Todos os Direitos Reservados · É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer texto ou imagem deste site, por qualquer meio ou processo. A violação de direitos autorais constitui crime – lei 9610/98 · diHITT - Notícias
Ditadura brasileira: mais um debate