Tem um negócio em Mariana ou Ouro Preto e quer ter publicidade até mesmo de graça para ele? Saiba mais AQUI

Inscrever no RSS:Notícias Comentários

Você está aqui : Home » Economia e Negócios » Desenvolvimento Gerencial – Um líder para a equipe

 

COMPARTILHE esta matéria com seus amigos. #espalhe

desenvolvimento-gerencial-um-lider-para-a-equipe

Desenvolvimento Gerencial – Um líder para a equipe

Na atualidade, a exigência técnica interfere de forma negativa nas potencialidades das pessoas, e as organizações não podem se esquecer de que elas são formadas por pessoas, com suas emoções e diferenças individuais.

Cabe ao líder identificar estas potencialidades, formar equipes receptivas a mudanças e empenhadas em atingir seus objetivos, atentar para o ambiente organizacional, com seus conflitos e criatividades, ser aberto a dar e receber feedbacks, e mostrar um autoconhecimento que passe confiança a equipe, pois o líder é o modelo para a equipe, que tende a levá-la a decisões assertivas visando o sucesso da organização.

O autoconhecimento vem ser algo de suma importância para o líder. É a capacidade de compreender a si mesmo e aos outros, buscar as habilidades e resolver os conflitos na equipe, conhecendo possíveis reações diante de certas situações, ou ao menos, ter habilidades pessoais para contorná-las.

A razão e a emoção também são conflitantes dentro da organização. Estas tendem a eliminar toda emoção, sugerindo que apenas a razão é profissional. Mas as emoções permeiam o autoconhecimento, a tomada de decisões, estilos de lideranças, etc.

É preciso conhecer nossos sentimentos, nosso ambiente, nós mesmos para conhecermos os outros, e isso auxiliará o líder na sua gestão.

A comunicação é outro aspecto importante na gestão. A comunicação eficaz é um instrumento de poder e autoridade, pode alcançar na equipe um comportamento produtivo.

A comunicação é uma ponte de compreensão entre quem comunica e quem recebe a informação.

A comunicação traz reconhecimento e aceitação, mas possui dificuldades relevantes, como as diferenças pessoais entre emissor e receptor. O emissor pode entender que a informação foi compreendida, mas, o receptor com percepções e emoções diferentes pode não ter compreendido. Portando, o feedback continua sendo necessário.

 

A comunicação e o comportamento humano estão em três categorias básicas

 

Passividade: relutância ou incapacidade de expressar com segurança o que você pensa ou sente.

Agressividade: não leva em conta os objetivos das pessoas nem seus sentimentos.

Assertividade: é a alternativa para os extremos da passividade e agressividade. Está baseada no respeito por você e pelo outro. Há um espírito de colaboração e respeito das duas partes.

O papel do líder em criar uma equipe competente e eficaz passa pela comunicação, autoconhecimento, confiança e entender que as organizações estão mudando, a visão sobre o capital humano está mudando, como diria um dos aspectos de gestão de pessoas descritos por Hayes e Clark: talentos criativos estão distribuídos em todos os níveis das organizações.

Os indivíduos, com sua capacidade de combinar razão e emoção se tornam vantagem competitiva para as organizações. Cada vez mais a gestão deve estar voltada para o desenvolvimento das pessoas, pois são estas que com sua criatividade e habilidades, podem mudar o ambiente, e são elas que utilizam as técnicas e tecnologias para alcançarem vantagem para a organização.

O líder precisa ter racionalidade nas tomadas de decisões, mas também deve considerar a criatividade, que pode trazer variáveis para a questão. A tomada de decisão conta com fatores comportamentais tanto do tomador quanto dos atingidos pela decisão, gerando muitas vezes, os conflitos, e o líder não pode abrir mão da espontaneidade.

Os conflitos podem ter consequências disfuncionais, mas também evitam estagnação.

De qualquer forma, o líder precisa sempre se ater a novos conceitos e possibilidades, aliando técnicas com inteligência emocional, na busca da melhor equipe para melhores resultados.

Melhores resultados dependem de uma correta tomada de decisão, em que o líder pode se utilizar do método racional, fazendo uma análise da situação, criar alternativas, avaliá-las e implementar a melhor medida, ou o método intuitivo, usando criatividade e lógica.

COMPARTILHE esta matéria com seus amigos. #espalhe

 

COMENTE pelo facebook ou pelo formulário no final desta página:

 

 

Já Curtiu?

                

 

PARTICIPE da matéria através do formulário abaixo:

Desenvolvido por Sidiney Gomes · Copyright © 2011 - 2011 · Portal Mariana · Todos os Direitos Reservados · É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer texto ou imagem deste site, por qualquer meio ou processo. A violação de direitos autorais constitui crime – lei 9610/98 · diHITT - Notícias
Desenvolvimento Gerencial – Um líder para a equipe