Tem um negócio em Mariana ou Ouro Preto e quer ter publicidade até mesmo de graça para ele? Saiba mais AQUI

Inscrever no RSS:Notícias Comentários

Você está aqui : Home » Minas Gerais » Volta das torcidas divididas depende da vontade dos clubes

 

COMPARTILHE esta matéria com seus amigos. #espalhe

 

volta-das-torcidas-divididas-depende-da-vontade-dos-clubes

Autoridades e Polícia Militar se disseram a favor da mudança, em debate sobre o tema na manhã de terça-feira (1)

Representantes da Secretaria de Estado de Esportes, da Federação Mineira de Futebol (FMF), da Polícia Militar (PMMG), das arenas esportivas e da imprensa foram unânimes em favor do retorno das torcidas divididas nos clássicos entre Atlético e Cruzeiro. No debate realizado pela Comissão de Esporte, Lazer e Juventude da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na terça-feira (1), deputados e convidados ponderaram, no entanto, que a decisão final depende dos clubes.

De acordo com o presidente da comissão e autor do requerimento que motivou a audiência pública, deputado Anselmo José Domingos (PTC), o regulamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) determina que o clube mandante das partidas deve disponibilizar 10% dos ingressos para o visitante. Para ele, essa regra traz mais insegurança ao torcedor do que a divisão por igual das torcidas.

O parlamentar lembrou que, antes da reforma dos estádios Mineirão e Independência para a Copa do Mundo, as torcidas dividiam a carga de ingressos e não havia problemas críticos. “Hoje os estádios são mais seguros, com melhor controle de separação, videomonitoramento, com empresas de segurança privada e o apoio da PMMG. O cenário, então, é muito mais favorável”, defendeu.

Ainda em sua fala, ele reforçou que é preciso promover um diálogo entre clubes, gestores das arenas, polícia e federação. “O ganho será de beleza do espetáculo, de segurança e de melhoria de arrecadação. A próxima reunião deveria ser promovida pela FMF, de modo a estimular o acordo entre Atlético e Cruzeiro”, sugeriu.

Os deputados Geraldo Pimenta (PCdoB) e Fábio Avelar Oliveira (PCdoB) concordaram com o presidente da comissão ao dizer que não veem razão para que as famílias e os amigos não possam ir juntos ao estádio, mesmo torcendo para times diferentes. “Vai trazer mais alegrias e entusiasmo e mais segurança do que a divisão dos ingressos pela proporção 90% por 10%”, alegou o deputado Geraldo Pimenta.

Polícia Militar se diz preparada atender o desejo dos clubes

O diretor de Apoio Operacional da PMMG, major Harley Moreira, afirmou que a corporação sabe seu papel e vai trabalhar para atender o que for definido. Segundo ele, a polícia tem condições e irá se preparar para todas as possibilidades. “A decisão está na mão dos clubes. A reabertura do Mineirão, após as reformas para a Copa do Mundo, foi num clássico com as torcidas divididas por igual, e a segurança foi feita sem problemas”, afirmou.

O superintendente de Gestão de Estrutura Esportiva da Secretaria de Estado de Esportes, Diego Jardim, destacou que, desde que haja a garantia das autoridades de segurança, em especial no estádio Independência, a pasta apoia o retorno das torcidas divididas. Ele também disse que a decisão é dos clubes e acha difícil a mudança já para o próximo clássico, no dia 13 de setembro, uma vez que houve uma partida com mando do Atlético neste ano.

O secretário-geral da FMF, Adriano Aro, colocou-se a favor do clássico com duas torcidas em mesma proporção por entender que a medida valoriza o espetáculo e aumenta a arrecadação de clubes, arenas e Estado. Em atenção à sugestão do deputado Anselmo José Domingos, prontificou-se a promover o diálogo entre os clubes.

COMPARTILHE esta matéria com seus amigos. #espalhe

 

COMENTE pelo facebook ou pelo formulário no final desta página:

 

 

Já Curtiu?

                

 

PARTICIPE da matéria através do formulário abaixo:

Desenvolvido por Sidiney Gomes · Copyright © 2011 - 2015 · Portal Mariana · Todos os Direitos Reservados · É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer texto ou imagem deste site, por qualquer meio ou processo. A violação de direitos autorais constitui crime – lei 9610/98 · diHITT - Notícias
Volta das torcidas divididas depende da vontade dos clubes