Adimar (PTB) Bambu (PDT) Bruno Mol (PSDB) Cristiano Vilas Boas (PT) Daniely Alves (PR) Fernando Sampaio (PRB) Juliano Duarte (MD) Leitão (PNT) Marcelo Macedo (PSDB) Pedro do Eldorado (PR) Prof. João Bosco (PP) Raimundo Horta (PMDB) Tenente Freitas (PHS) Tião do Sindicato (PTC) Zezé de Nego (PTB)
 

Situação da população de rua é debatida na Câmara de Mariana

26 de janeiro de 2015

Post image for Situação da população de rua é debatida na Câmara de Mariana

A Câmara de Mariana, por meio da Comissão de Direitos Humanos, realizou na noite do dia 15 de janeiro, uma audiência pública sobre a população em situação de rua do município. O debate foi mediado pelo vereador Cristiano Vilas Boas (PT), presidente da Comissão, e contou com a presença de sete pessoas que vivem nesta situação, além do líder do Movimento Nacional de População de Rua, Samuel Rodrigues (ex-morador de rua); da psicóloga Ana Elisa Silame; do vereador Juliano Gonçalves; do secretário de Saúde, Germano Araújo; e do vice-prefeito de Mariana, Duarte Júnior. O encontro foi realizado no plenário da Câmara, em parceria com as equipes do Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS) e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

Segundo a educadora social do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Ana Elisa Silame, existem 39 pessoas que utilizam o espaço público como referência para atividades cotidianas em Mariana, como alimentação, hábitos de higiene e dormitório. Todas são adultas e possuem entre 19 e 61 anos. Segundo Silame, há vários motivos que levam uma pessoa para a situação de rua, entre eles estão o uso abusivo de álcool e de drogas, o desgaste na relação familiar e, sobretudo, o desemprego. Entre 2013 e 2014, três pessoas morreram em Mariana nesta situação.

As pessoas em situação de rua sentiram-se à vontade para expor suas ideias. Juscélio Soares relatou sua trajetória e as dificuldades em sair desse cenário. Ele contou como o amparo das equipes de apoio foi decisivo para que hoje ele tenha uma habitação convencional regular. Atualmente, Juscélio saiu das ruas e mora de aluguel. “A gente não precisa só da moradia, a gente precisa de um emprego também“, declarou Juliana dos Santos que vive em situação de rua.

Durante o debate, foram levantadas várias propostas. Os participantes defendem a implantação de um abrigo municipal, que já está em fase de licitação, e a criação de um programa de capacitação da mão-de-obra e de inclusão no mercado de trabalho. Outra deliberação importante diz respeito ao aumento da verba que é repassada à Casa da Sopa Tia Lica, entidade que fornece almoço para as pessoas em situação de rua.

Para o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, vereador Cristiano Vilas Boas, a audiência foi positiva e proporcionou estabelecer um diálogo entre os moradores de rua e o poder público. “Vamos cobrar do Executivo essas medidas e acompanhar de perto a situação dessas pessoas”, afirmou.

Foto: Divulgação CMM

COMENTE pelo facebook:

Leave a Comment

Previous post:

Next post: